R.I.P. Alan Rickman

Gente, na moral, 2016 começou torto.

Primeiro David Bowie, agora Alan Rickman??? Ambos britânicos, com 69 anos e vitimas de câncer.

Pode parar por ai 2016, que desse jeito não vai rolar.

alan-rickman

Deixando o ano de lado, vim aqui prestar minhas devidas homenagens a esse estupendo ator que me ensinou que o antagonista ( o vilão ) é o personagem mais relevante de um história, ele quem tira o herói de seu mundo comum e o traz para a aventura. Há muito mais que se dizer de Alan Rickman do que Severo Snape e é sobre isso que este post vai tratar.

Como disse acima, percebi o valor de um antagonista por causa da atuação de Alan Rickman. Ao interpretar Hans Gruber em Duro de Matar (1988), Alan trouxe um vilão sofisticado e ao mesmo tempo altamente letal para um filme de ação, onde reinavam brutamontes.

 hans gruber 2

Ser um sociopata ambicioso e realizar um roubo milionário a uma grande corporação japonesa não é para qualquer um. O que mais impressionou em Hans é o quão meticuloso ele era. Cada passo dado pelas forças de segurança foram previstos por ele, sua intenção era realizar o roubo do século no Nakatomi Plaza e passar despercebido, mas ele também estava pronto para uma guerra.

Só não contava com John McClane, que desmantelou toda a operação de Hans por dentro e deu ao vilão uma bela queda.

hans gruber

A voz rouca e o olhar soberbo de Alan deu a Hans o tom exato para se tornar um dos maiores antagonistas do anos 80, isso que tivemos grandes personagens naquela década.

Já indo para a comédia, Alan fez dois personagens que adoro.

No polemico Dogma (1999) do diretor e roteirista Kevin Smith, Alan interpretou Metraton, o anjo responsável por ser a voz de Deus (Alanis Morissette), que era tão poderosa que fazia a cabeça dos humanos explodir, logo precisava do anjo para dizer as coisas por ele.

dogma (1)

Metatron???

Dogma 2

Mal aí tio…

O perfil cômico de Alan é muito mais voltado para o sarcasmo, sem fazer caretas ou gags físicas, ele conseguia altas gargalhadas com o tipico tom amargo que vimos muito no professor Snape na Saga Harry Potter. Ele dominava a cena sem muito esforço e com um talento único.

Dogma

O mesmo tom, só que um pouco mais voltado para a depressão, vemos em outro personagem icônico, só que nesse Alan apenas deu a sua voz. O robô Marvin em O Guia do Mochileiro das Galaxias (2005) com seus olhos verdes, sua cabeça imensa e seu corpo desajeitado odiava a própria existência e seu constante estado depressivo.

Marvin

Neste caso, a dublagem de Alan foi muito mais lenta e cadenciada. O tom molenga e desmotivado que o ator empregou deu uma vida genuína ao personagem, que nos faz amá-lo e odiá-lo.

Marvin 2

Marvin 1

Isso são só alguns exemplos de uma longa e bela carreira, Alan foi um ator que merece nosso respeito.

Adeus Alan Rickman…

so_long_fish

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s