Livro: Engrenagens da Andross Editora

Finalmente saiu meus caros,

Engrenagens da Andross Editora, coletânea de contos Steampunk da qual participo.

Li o livro e ficou fantástico, para prestigiar meus colegas autores falarei brevemente sobre cada um dos contos. Mas não posso deixar de falar da capa do livro. Estava na dúvida se participaria ou não da antologia, recebi um convite da organizadora, Paola Giometti e vi a capa. Fiquei tão impressionado com a qualidade do trabalho do artista Rafael Victor que disse sim na hora.

Diversas engrenagens em uma composição complexa, além das vidraças de uma antiga estação de trem convergindo para o centro da página. A escolha das cores, tudo ficou muito lindo.

 

Em Engrenagens, podemos encontrar as mais diversas facetas do steampunk. Quem não conhece bem o gênero acredita que ele é apenas ficção científica. Porém podemos encontrar elementos steampunk em produções de fantasia, como nos jogos da serie Elderscrolls e World of Warcraft. 

Sendo bem simplório, uma obra steampunk é qualquer produção em que se apresente tecnologia a vapor. Indo mais além, o autor pode utilizar em sua ambientação elementos que sempre estiveram lado a lado com a tecnologia a vapor em nosso mundo real. Exemplos: Revolução Industrial, Instabilidade Política, Crescimento da Industria Bélica, Surgimento de Corporações, Luta por igualdade de gêneros.

Encontramos todos esses elementos nos contos.

A Perna Mecânica (Nádia Regina Almeida Manzon)

O conto retrata a trajetória de Dilan, uma jovem que quer ajudar seu amigo a recuperar a perna, por isso ela se disfarça de homem para poder estudar medicina, já que a melhor escola de Londres,não aceita mulheres. Vemos no conto uma coisa bem comum e triste ainda nos dias de hoje, uma mulher sofrendo violência e não sendo levada a sério. Muito bem ambientado pela autora.

O Artefato-Relógio (Alexandre C. L. Magalhães)

O conto ambientando no Brasil, a jovem mecânica Miriana e seu pai se esforçam para desvendar um mistério, um estranho objeto encontrado que marca as horas, mesmo sem nenhuma engrenagem. A descoberta pode revolucionar toda a tecnologia daquele tempo. Porém sua existência envolve perigos.

Jamais se Perdoaria (Everton Medeiros)

James e Oliver são dois rapazes inventivos e empreendedores, a capacidade dos melhores amigos os levou a desenvolver a maquina de guerra mais avançada e poderosa de seu tempo. O que pode acontecer no dia da grande demonstração do seu projeto?

Assalto ao Trem do Condado (Gustavo Zamborlini)

Fábia é uma patrulheira voraz e destemida, a bordo de sua Steambike, tentará parar sozinha uma violenta gangue de assaltantes. Tudo pode acontecer quando se esta em perseguições em alta velocidade.

As Doze Badaladas (Leandro Bernadello Unzueta)

Este é um conto que mescla fantasia e steampunk, nele acompanhamos Jackie, uma pistoleira que esta prestes a ter um duelo quase impossível de ser vencido, já que Jackie enfrentará um pistoleiro imortal.

Entre a Água e o Vapor (Gi Pezzolato) 

Este foi o conto que me surpreendeu. A qualidade de Gi se equipara com os dos demais autores, porém ela é a autora mais jovem de Engrenagens, com 15 anos. No conto, acompanhamos a trajetória de Brenda, que corre contra o tempo para construir uma invenção que pode por fim a guerra civil no Reino.

A Queda do Usurpador (Lucas Palhão)

Dr. Franz precisa se apressar em um arriscada jornada de trem para ajudar os rebeldes a derrubarem o usurpador do trono e salvar seu melhor amigo, será que dá tempo?

Consuelo e Miguel (Debora Mesquita)

Consuelo vive no que já fora chamado de ilhas do caribe, finalmente reencontra seu amado após muitos anos distantes um do outro. Mas seu amor deve ser mantido em segredo para que a corporação não os puna.

A Máquina de Windrush (Luiz Fernando Carvalho Cavalheiro)

Victoria é uma detetive e engenheira contratada para procurar por um inventor desaparecido, ninguém sabe o que aconteceu. A Máquina de Windrush, se funcionar, é uma promessa vindoura para o desenvolvimento humano. O que terá acontecido?

Gato Sombrio (Ton Botticelli)

O conto em que permaneci mais compenetrado na leitura. Anne, uma ladina quer punir um conde muito ganancioso roubando dele. Para sua surpresa, o conde parece bem mais interessado em suas habilidades do que nos próprios bens.

Peso da Vitória (Fabrício Pacheco)

A jovem Vitória torce muito para que seu afeto, o jovem inventor Oliver que a grande apresentação na praça central da cidade possa lhe trazer a realização de sonhos. Que maquina fantástica será essa?

Sonhos Metálicos (Camila Bonifácio)

Isis quase morreu depois de um terrível acidente, porém Fagundes a concertou, transformando ela em um ciborgue assassino. Qual será o preço que Isis terá que pagar por seus erros?

Um Ponto de Vista Sobre a Liberdade (Denis Espanhol)

Gerard é atormentado pelo peso de suas escolhas, sente suas mãos sujas de sangue inocente. Buscando redenção, Gerard procura meios de punir o culpado, o que o espera?

O Imponente (Sandro G. Moura, sim eu mesmo)

Cassandra encontra a cidade de Esperança completamente destruída, o que terá feito isso ela não sabe, o Imponente a trouxe até la e só ele poderá salvá-la.

Esses são os contos de Engrenagens mais caros, você pode adquirir um exemplar autografado por mim, mandando um e-mail para smroteiros@gmail.com 

Abraços a todos,

Sandro

Anúncios

4 comentários em “Livro: Engrenagens da Andross Editora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s